Prefeitura integra força-tarefa para proteção da Mata Atlântica

A Prefeitura de Porto Seguro, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, é uma dos integrantes da força-tarefa criada junto com o objetivo de identificar as áreas onde ocorreu desmatamento de Mata Atlântica no último ano. Após o levantamento, os responsáveis serão punidos, respondendo civil e criminalmente pela destruição. A decisão foi tomada durante reunião no final de maio em Porto Seguro, com a presença do secretário estadual de Meio Ambiente, Geraldo Reis, além de representantes de órgãos estaduais e federais e das prefeituras da Costa do Descobrimento.

“Pela importância histórica e ambiental desse ecossistema, é fundamental e urgente que façamos um levantamento desse passivo, criando uma política de integração entre os diversos órgãos para punir os responsáveis e evitar que novos desmatamentos aconteçam”, diz o secretário municipal de meio ambiente, Bené Gouveia. Além da Prefeitura de Porto Seguro, Cabrália e Belmonte, integram ainda a força tarefa, o Ministério Público Estadual e Federal, Cippa, Polícia Federal, Ibama, ICMBio, além de ONGs e representantes da sociedade civil.

Em relação ao levantamento divulgado pelo Instituto SOS Mata Atlântica sobre a supressão de florestas na Costa do Descobrimento, Bené ressalta dados repassados pela coordenadora regional do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Raquel Mendes. “De acordo com esses dados, dos 856 hectares suprimidos no município, 631 ficam dentro do Parque Histórico Monte Pascoal, uma área sob a responsabilidade do Governo Federal”, salienta o secretário.

Segundo ele, a proteção de mais de 90% das áreas que o atlas do SOS Mata Atlântica aponta como desmatadas, estão dentro de áreas cuja fiscalização e proteção são da competência de órgãos ligados ao Governo Federal e Governo da Bahia. “Mesmo assim, a Prefeitura de Porto Seguro sempre fez a sua parte, investindo na prevenção e combate a incêndios e desmatamentos, por compreendermos a importância dessas florestas para a vida das pessoas e o equilíbrio ambiental”.

Bené Gouveia critica o atual modelo de ocupação social na região. “Esse modelo que utiliza invasões e incêndios, muitas vezes ligados a grupos políticos e movimentos sociais, é incompatível com a preservação da Mata Atlântica”, avalia.     

Outras Notícias

Jornalistas do Press Trip de São João se encantam com a experiência vivida em Porto Seguro

De 20 a 25 de Junho, cinco jornalistas de importantes veículos de comunicação do Brasil foram convidados para o Press...

Iniciadas as inscrições do Processo Seletivo da Secretaria de Saúde de Porto Seguro

Teve início nesta terça feira 27/06, a abertura das inscrições do processo seletivo da Secretaria Municipal de Saúde ...

Primeiro lote de ingressos do Camarote Exclusive está quase esgotado

Mais de 80% dos ingressos do primeiro lote do Camarote Exclusive já foram vendidos uma semana antes do início do Pedr...

La Torre Resort de Porto Seguro-BA recebe Certificado de Excelência do TripAdvisor

 O La Torre Resort de Porto Seguro-BA, localizado na Praia do Mutá recebeu pela sétima vez o Certificado de Exce...

Porto Seguro Eco Bahia recebe artistas do São João

O Porto Seguro Eco Bahia Hotel, localizado no Sítio Histórico de Porto Seguro, tem sido o hotel oficial dos artistas ...

MUSIC 'N LA TORRE será realizado no dia 8 de Julho em Porto Seguro-BA

“Viva a música da sua melhor forma!” Esse é o conceito de mais um evento idealizado por Luigi Rotunno através da...